NO AR AGORA
MUSICAL INSTRUMENTAL
E-mail
comercial@estilowebradio.com.br
Ligue
(11) 95197-5014
NOTÍCIAS

Quarto: uma historia angustiante contada pelos olhos de um menino

Quarto, originalmente Room, é um romance devastador de Emma Donoghue, que rendeu um filme aclamado. O livro relata a vida de Jack e sua mãe, a qual é estuprada e mantida em cativeiro por anos; a história é narrada por Jack, o qual nasceu e cresceu naquele quarto, tendo-o como seu lar, o único mundo que conhece. Conforme o garoto cresce, sua mãe o ensina que não existe nada além daquelas quatro paredes, fazendo-o acreditar que o quarto era tudo que existia. Até que ela decide que é hora de fugirem de seu sequestrador, Velho Nick – como Jack diz.

"Nada assusta a Mãe. Menos o Velho Nick, talvez. Quase sempre ela só o chama de ele, eu nem sabia o nome pra ele até ver um desenho sobre um cara que chega de noite, chamado Velho Nick. Eu dou esse nome ao de verdade porque ele vem de noite [...]"

- Quarto

O livro inspirou o filme “O Quarto de Jack” (disponível na Netflix) estrelado pelo ator mirim Jacob Tremblay – o qual também é conhecido por protagonizar o filme “O extraordinário” – e pela atriz Brie Larson, cuja atuação neste filme lhe rendeu um Oscar em 2016.

A autora conseguiu através da perspectiva inocente e magica de Jack contar uma história perturbadora; sentimos o medo, a confusão, a raiva, a alegria e a tristeza do menino. É impressionante, que mesmo da perspectivas de terceiros, como podemos enxergar a mãe amorosa e protetora de Jack e, ao mesmo tempo, a garota sequestrada, abusada, aterrorizada que viu seu futuro ser arrancado de suas mãos e sente falta de seuspais, amigos e sua antiga vida. Quando Jack se refere aos objetos no quarto, eles são escritos com letras maiusculas, mostrando sua importancia para Jack, como na citação abaixo:

"Hoje eu tenho 5 anos. Tinha quatro ontem de noite, quando fui dormir no Guarda-Roupa, mas quando acordei na Cama, no escuro, tinha mudado pra cinco, abracadabra. Antes disso eu tinha três, depois dois, depois um, depois zero."

- Quarto

Com certeza é um livro forte, o qual não recomendo para pessoas que possuem gatilhos emocionais relacionados a abuso ou estupro. Achei um livro magnético que te faz querer saber como ela pretende tira-los daquele lugar e se vai conseguir. [SPOILER!] Ler o processo de adaptação de ambos, mãe e filho, quando livres é tão desgastante quanto seu período em cárcere. A reação de Jack ao mundo real, ao qual é exposto pela primeira vez, e às outras pessoas é interessante e singular

É uma leitura intrigante e difícil, mas que em minha opinião vale a pena a tentativa e insistência.